×

Saiba como as olheiras podem revelar informações sobre o seu estado de saúde

Saiba como as olheiras podem revelar informações sobre o seu estado de saúde 1

Saiba como as olheiras podem revelar informações sobre o seu estado de saúde

As olheiras são um marcador não apenas de cansaço, mas também de saúde e bem-estar, sendo influenciadas por fatores genéticos e hábitos de vida. Compreender o que elas podem indicar é fundamental para cuidar não só da estética, mas da saúde de modo geral.

Saiba como as olheiras podem revelar informações sobre o seu estado de saúde 2

Essas marcas escuras ao redor ou abaixo dos olhos, conhecidas como hiperpigmentação periorbital, podem ser pigmentares (excesso de melanina), vasculares (vasos sanguíneos aparentes devido à finura da pele) ou de profundidade (causadas por uma “sombra” devido a um degrau na pele). Estudiosos indicam que 78% dos casos de olheiras afetam mulheres.

Olheiras podem revelar informações sobre a saúde, sendo que tratamentos estéticos podem não ser eficazes se a causa raiz não for tratada. Alergias, por exemplo, podem piorar as olheiras pelo atrito e coceira, resultando em danos à pele e inflamação. Tensão ocular devido a longos períodos em frente a telas ou dispositivos pode levar à fadiga e, consequentemente, às olheiras. Histórico familiar também pode ser determinante, de acordo com estudos realizados.

Se alergias são um problema recorrente, é aconselhável buscar orientação médica para um tratamento adequado. Já para aliviar a tensão ocular, pausas regulares e exercícios de relaxamento podem ser benéficos. E se olheiras são uma característica familiar, procurar um especialista em dermatologia para obter orientações sobre cuidados e tratamentos é recomendado.

Queridas, é importante cuidar da saúde com vantagens, especialmente quando se trata de prevenir olheiras. Desidratação pode agravar olheiras, pois afeta a circulação e retenção de líquidos. A exposição ao sol estimula a produção de melanina, agravando as manchas escuras. A falta de descanso pode comprometer a circulação ao redor dos olhos, resultando em olheiras mais evidentes.

Com o envelhecimento, a pele ao redor dos olhos se torna mais fina e propensa a rugas e olheiras devido à diminuição de colágeno. O tabagismo prejudica a circulação sanguínea e danifica a pele, contribuindo para as olheiras. Adotar hábitos saudáveis pode prevenir olheiras, como dormir adequadamente, proteger-se do sol, não fumar e cuidar da pele diariamente.

Se as olheiras persistirem, é recomendável procurar um dermatologista para diagnóstico e tratamento apropriado. Existem opções como soluções clareadoras à base de hidroquinona ou ácidos. É importante lembrar que esses tratamentos são temporários, pois atuam sobre os vasos sanguíneos.

Para lidar com olheiras persistentes, é possível recorrer ao tratamento a laser, que visa secar os vasos sanguíneos sob as pálpebras. Geralmente, são realizadas de três a seis sessões, com intervalos mensais. Embora possa gerar desconforto temporário, como vermelhidão e inchaço, esses efeitos tendem a desaparecer em poucos dias.

Nos casos de hiperpigmentação, a luz pulsada é uma alternativa mais suave ao laser. O número de sessões necessárias varia de acordo com o tom de pele do paciente.

Cada situação é única, portanto, é essencial buscar orientação de um dermatologista para determinar a melhor abordagem de tratamento com base na causa específica das olheiras e nas necessidades individuais do paciente.

Fontes consultadas incluem a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a Jornal da USP, PubMed, The Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology e Journal of Cutaneous and Aesthetic Surgery.

Avalie esse artigo