×

O uso do Ozempic para perda de peso: é aconselhável? Descubra aqui.

O uso do Ozempic para perda de peso: é aconselhável? Descubra aqui. 1

O uso do Ozempic para perda de peso: é aconselhável? Descubra aqui.

O Ozempic, também conhecido como “caneta emagrecedora”, é um medicamento que tem sido bastante procurado por pessoas que desejam perder peso rapidamente. Ele atua inibindo a fome e consequentemente levando à diminuição dos quilos na balança. No entanto, é importante ter cautela ao utilizar o Ozempic, pois seu uso inadequado pode causar efeitos colaterais graves.

O uso do Ozempic para perda de peso: é aconselhável? Descubra aqui. 2

Ozempic contém semaglutida, que é uma forma sintética do hormônio GLP-1 responsável pela saciedade. Ao imitar esse hormônio no organismo, o medicamento estimula a produção de insulina e ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue. Além disso, ele retarda o esvaziamento gástrico, o que resulta em uma redução no apetite e na ingestão de alimentos, levando ao emagrecimento.

É importante ressaltar que o uso do Ozempic para emagrecer deve ser considerado apenas em casos de obesidade e sobrepeso. Embora a Anvisa tenha aprovado o medicamento para tratar o diabetes tipo 2, sua utilização como uma solução alternativa para a perda de peso ainda não está autorizada no Brasil. Antes de iniciar o tratamento, é fundamental consultar um médico endocrinologista para avaliar o seu caso e orientar sobre a dosagem adequada e a duração do tratamento.

O Ozempic pode apresentar efeitos colaterais que variam de pessoa para pessoa. Alguns dos efeitos colaterais mais comuns incluem náuseas e diarreia. Outros efeitos, embora menos comuns, podem ocorrer, como vômitos, hipoglicemia, desconfortos estomacais como gastrite, refluxo e azia, dor e inchaço abdominal, prisão de ventre, gases, cálculo biliar e tontura.

Em suma, é importante destacar que o Ozempic não é um medicamento milagroso para emagrecimento rápido. Seu uso deve ser realizado com orientação médica e apenas em casos específicos de obesidade e sobrepeso. A consulta a um médico endocrinologista é fundamental para avaliar a indicação do medicamento e monitorar eventuais efeitos colaterais.

Alguns medicamentos podem apresentar efeitos colaterais que devem ser conhecidos e monitorados pelos pacientes. Um exemplo disso é um medicamento que pode causar fadiga, perda de peso e apetite, e problemas oculares como a retinopatia diabética. É importante consultar um oftalmologista se houver alterações na visão durante o tratamento. Além disso, também existem outras reações menos comuns, como alteração no paladar, aumento do ritmo cardíaco, reações alérgicas na área da injeção e inflamação do pâncreas. Esses efeitos mais raros devem ser levados a sério e tratados por um médico. Cada pessoa pode reagir de maneira diferente a um medicamento, portanto, a automedicação não é recomendada.

Para emagrecer de maneira saudável, é importante ter acompanhamento de profissionais, como nutricionistas, nutrólogos e endocrinologistas. É fundamental investigar a variação de peso para descartar possíveis problemas de saúde, como distúrbios da tireoide. Com o Cartão dr.consulta, é possível ter acesso a esses especialistas a preços mais acessíveis, além de descontos em exames e medicamentos. O benefício também se estende a até 4 membros da família.

Além do cuidado profissional, existem hábitos que podem auxiliar na perda de peso saudável, como ter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente, beber água em quantidade adequada e dormir bem. É importante lembrar que a saúde integral, incluindo o bem-estar físico, mental e social, deve ser priorizada. Cuidar de si mesmo é um ato de amor que deve ser praticado diariamente, mesmo com pequenas ações. O dr.consulta oferece uma variedade de especialidades médicas, exames, vacinas e check-ups, para auxiliar nessa jornada de cuidado com a saúde.

Fontes: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, Novo Nordisk.

Avalie esse artigo