×

Prevenção antes e depois da exposição ao HIV: PrEP e PEP

Prevenção antes e depois da exposição ao HIV: PrEP e PEP 1

Prevenção antes e depois da exposição ao HIV: PrEP e PEP

É alarmante como o sexo desprotegido continua sendo responsável por um grande número de mortes no Brasil anualmente. Apenas em São Paulo, foram registrados quase 7 mil novos casos de HIV em 2022, demonstrando um aumento de 0,6% em comparação com o ano anterior.

Prevenção antes e depois da exposição ao HIV: PrEP e PEP 2

Independentemente de ter um parceiro fixo ou não, é essencial praticar sexo protegido para reduzir o risco de contrair HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Além do uso de preservativos, existem métodos preventivos como a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição) e a PEP (Profilaxia Pós-Exposição) que, quando combinados com o uso da camisinha, proporcionam maior proteção.

A PrEP (Profialxia Pré-Exposição) consiste em um comprimido dois em um que deve ser tomado diariamente antes de possíveis exposições ao HIV. Existem duas formas de utilização: a PrEP diária e a PrEP sob demanda, cada uma indicada para diferentes situações e grupos de indivíduos.

Já a PEP (Profialxia Pós-Exposição) é indicada para pessoas que estiveram expostas a situações de risco, como violência sexual, relações desprotegidas e acidentes com instrumentos perfurocortantes. O medicamento deve ser iniciado de 2 a 72 horas após a exposição.

É imprescindível compreender que a profilaxia com PrEP e PEP é destinada a situações de urgência e deve ser utilizada por um período contínuo de 28 dias. No Brasil, o PEP é mais conhecido devido à sua disponibilidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS) há mais tempo.

O acompanhamento médico é crucial desde a adolescência para orientação sobre saúde sexual. Conversas precoces sobre alterações hormonais, sexo e métodos de prevenção são essenciais para a saúde. Consultas com ginecologistas, urologistas e apoio psicológico são passos fundamentais para avaliação clínica, testes e possível orientação para a PrEP e PEP.

A Prefeitura de São Paulo lançou recentemente o SPrEP, um serviço digital de consultas médicas online para PrEP e PEP, disponível no aplicativo E-SaúdeSP. Além do SUS, o dr.consulta oferece uma rede própria de clínicas com profissionais de saúde em várias especialidades e exames diversos, com preços diferenciados para titulares do Cartão dr.consulta e seus dependentes.

A PrEP e PEP não substituem o uso de preservativos e protegem somente contra o HIV. Por outro lado, camisinhas combatem outras ISTs como sífilis, clamídia e hepatites B e C, além de prevenir a gravidez indesejada. É importante consultar sempre ginecologistas ou urologistas para práticas seguras, proteção e tratamentos adequados.

É crucial entender que a PrEP e PEP não interferem na libido, ereção ou orgasmo. Cada pessoa tem sua sexualidade e preferências individuais. O fundamental é praticar sexo seguro sem abrir mão do prazer e da saúde, livrando-se de preconceitos.

Avalie esse artigo